Publicidade

Com um a mais e gol de Jesus, Palmeiras empata com o Fla e segue líder


Por Gabriel Jesus, todo o esforço vale a pena. Vale fretar avião, vale esconder o jogo e vale aguardar até o último minuto. Por ele, o Palmeiras se sacrifica, mas é recompensado. O camisa 33 anotou um belo gol, definiu o empate por 1 a 1 com o Flamengo na noite desta quarta-feira (14), no Allianz Parque, e manteve o clube alviverde na liderança do Campeonato Brasileiro.
O 11º gol serviu para Gabriel Jesus se tornar artilheiro da competição (ao lado de Robinho, do Atlético-MG) e segurar a equipe como líder ao final da 25ª rodada. O Palmeiras chegou a 48 pontos e sustentou a vantagem de um ponto em relação ao Flamengo, no último confronto direto entre os dois principais candidatos ao título da competição.
Todo o cenário se desenhava para um tropeço doído. Com um a mais em campo desde o final do primeiro tempo, o Palmeiras sofreu o gol de Alan Patrick e se enervou. Foi quando apareceu Gabriel Jesus para decidir, em jogada individual, e manter os mandantes na ponta.
Agora, sem Jesus e Vitor Hugo suspensos, o Palmeiras se concentra em mais um duro desafio: no sábado, às 16h (de Brasília), encara o Corinthians, na Arena em Itaquera. O Flamengo joga domingo, às 11h, contra o Figueirense, no Pacaembu, em São Paulo.
Gabriel Jesus é escalado de última hora e decide
O grande mistério da semana recaiu sobre a escalação de Gabriel Jesus. Cuca esperou até o último momento e surpreendeu ao colocar o camisa 33 em campo. O Palmeiras divulgou o time apenas 20 minutos antes do jogo, e com o nome e foto do atacante 'colados' como titular, no improviso.
Em campo, o atacante mostrou estar 100%, jogando os 90 minutos. A atuação ainda foi fundamental para salvar o Palmeiras da derrota. Aos 37 minutos, Gabriel Jesus recebeu na entrada da área, ajeitou e bateu para superar Alex Muralha. A bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo das redes.
Três faltas, rua
Rubens Cavallari/Folhapress
Todo o planejamento do Flamengo para a partida acabou prejudicado por três lances de Márcio Araújo. O volante da equipe rubro-negra cometeu faltas – duas passíveis de cartão - e acabou expulso ainda na primeira etapa. Com um a menos, os cariocas diminuíram a pressão sobre o rival e acabaram acuados, especialmente no segundo tempo.
Zé Ricardo sacrifica Diego e recua time
Gilvan de Souza/Flamengo
O Flamengo acuou, dominou e se sentiu à vontade no Allianz Parque; pelo menos até a expulsão de Márcio Araújo, ocorrida aos 39min da primeira etapa. A partir de então, Zé Ricardo optou por uma decisão difícil: sacrificar algum jogador criativo para reforçar o setor. O treinador optou por Diego, ao invés de Everton e Gabriel, mais discretos. Naturalmente, os visitantes recuaram (e muito).
Flamengo eficiente
Com um a menos, o Flamengo se postou defensivamente e esperou o erro palmeirense para definir o jogo. Para esta postura dar certo, a equipe carioca necessitaria de uma eficiência impecável. Deu certo. A falha de marcação no setor esquerdo da zaga mandante permitiu a Alan Patrick, que entrara há menos de um minuto, fazer 1 a 0 e transformar o ambiente no Allianz Parque – do incentivo para a tensão.
Palmeiras sofre com nervosismo
Adriano Vizoni/Folhapress
A vantagem numérica, teoricamente, resultaria no crescimento palmeirense diante do flamengo. Os erros de passes e o trabalho defensivo do rival, contudo, tornaram a equipe de Cuca previsível. Consequentemente, o nervosismo surgiu – tanto em campo quanto nas cadeiras do Allianz Parque. Ao entrar em campo no lugar de Gabriel, Rafael Marques imediatamente pediu calma para o time. A tensão, no entanto, só foi embora quando Gabriel Jesus empatou o jogo.
Cuca apela para centroavante após expulsão
A vantagem numérica ainda no primeiro tempo obrigou Cuca a mudar a estratégia adotada na partida. O técnico retirou o volante Gabriel e colocou Lucas Barrios, um centroavante mais forte e alto, que entrou como referência para se impor fisicamente sobre a zaga flamenguista. Cleiton Xavier também ganhou uma oportunidade para organizar o jogo.
Torcida apoia após empate
Apesar do empate com um jogador a mais, a torcida se mostrou otimista com o time do Palmeiras. A manutenção da liderança fez com que os torcedores aplaudissem os jogadores alviverdes depois do apito final.
Fora do clássico
O técnico Cuca possui um problema para o clássico de sábado contra o Corinthians, na Arena em Itaquera. O zagueiro Vitor Hugo, titular absoluto da equipe palestrina, recebeu o terceiro cartão amarelo na noite desta quarta-feira. O cenário se repete, já que o camisa 4 também assistiu pela televisão o dérbi do primeiro turno.
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 x 1 FLAMENGO
Local: 
Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 14 de setembro de 2016 (quarta-feira), às 21h45 
Público: 32.885 torcedores
Renda: 2.289.325,68
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Gol: Alan Patrick (17'/2ºT), para o Flamengo; Gabriel Jesus (37'/2ºT)
Cartões amarelos: Gabriel Jesus e Vitor Hugo, para o Palmeiras
Cartão vermelho: Márcio Araújo, para o Flamengo.
PALMEIRAS: Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo, Zé Roberto; Gabriel (Lucas Barrios), Tchê Tchê (Rafael Marques), Moisés; Dudu, Róger Guedes (Cleiton Xavier) e Gabriel Jesus.
FLAMENGO: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araujo, Willian Arão e Diego (Cuéllar); Gabriel (Alan Patrick), Everton (Marcelo Cirino) e Leandro Damião.

FONTE: UOL

Total de visitas em nosso portal